Git
Português (Brasil) ▾ Topics ▾ Latest version ▾ git-check-attr last updated in 2.33.1

NOME

git-check-attr - Exiba as informações sobre os gitattributes

RESUMO

git check-attr [-a | --all | <attr>…​] [--] <pathname>…​
git check-attr --stdin [-z] [-a | --all | <attr>…​]

DESCRIÇÃO

Para cada nome do caminho, este comando listará se cada atributo é unspecified (não especificado), set (definido) ou unset (não definido) como um gitattribute neste nome do caminho.

OPÇÕES

-a, --all

Liste todos os atributos que estão associados com os caminhos definidos. Caso esra opção seja utilizada, os atributos unspecified não serão inclusos na saída.

--cached

Considere o .gitattributos apenas no índice, ignorando a árvore de trabalho.

--stdin

Leia os nomes do caminho na entrada padrão, um por linha, em vez da linha de comando.

-z

O formato da saída é modificado para ser analisável por uma máquina. Caso o --stdin também seja informado, os caminhos da entrada serão separados por um caractere NUL em vez de um caractere de avanço de linha.

--

Interprete todas as opções anteriores como atributos e todos as opções a seguir como nomes do caminho.

Caso nenhuma opção --stdin, --all ou -- seja utilizado, a primeira será tratada como um atributo e o restante das opções como os nomes do caminho.

SAÍDA

A saída assume a forma: <caminho> COLON SP <atributo> COLON SP <info> LF

a menos que -z esteja em vigor, no caso onde NUL é utilizado como um delimitador: <caminho> NUL <atributo> NUL <info> NUL

<caminho> é o caminho de um arquivo sendo consultado, <attribute> é um atributo sendo consultado e <info> pode ser:

unspecified

quando o atributo não esteja definido para o caminho.

unset

quando o atributo é definido como falso.

set

quando o atributo é definido como verdadeiro.

<valor>

quando um valor foi atribuído ao atributo.

A carga da memória intermédia (buffering) ocorre como foi documentada na opção GIT_FLUSH em git[1]. O responsável pela chamada é aquele que evita que os bloqueios causados pelo preenchimento excessivo de uma memória intermédia na entrada ou pela leitura de uma memória intermédia vazia na saída.

EXEMPLOS

Nos exemplos, o seguinte arquivo .gitattributos é utilizado:

*.java diff=java -crlf myAttr
NoMyAttr.java !myAttr
README caveat=unspecified
  • Listando um único atributo:

$ git check-attr diff org/example/MyClass.java
org/example/MyClass.java: diff: java
  • Listando vários atributos para um arquivo:

$ git check-attr crlf diff myAttr -- org/example/MyClass.java
org/example/MyClass.java: crlf: unset
org/example/MyClass.java: diff: java
org/example/MyClass.java: myAttr: set
  • Listando todos os atributos de um arquivo:

$ git check-attr --all -- org/example/MyClass.java
org/example/MyClass.java: diff: java
org/example/MyClass.java: myAttr: set
  • Listando um atributo para vários arquivos:

$ git check-attr myAttr -- org/example/MyClass.java org/example/NoMyAttr.java
org/example/MyClass.java: myAttr: set
org/example/NoMyAttr.java: myAttr: unspecified
  • Nem todos os valores não ambíguos são iguais:

$ git check-attr caveat README
README: caveat: unspecified

VEJA TAMBÉM

GIT

Parte do conjunto git[1]