Git
Chapters ▾ 2nd Edition

A1.4 Appendix A: Git em Outros Ambientes - Git in Bash

Git in Bash

Se és um utilizador do Bash, podes aceder alguns dos recursos do teu shell para tornares a tua experiência com o Git muito mais amigável. O Git realmente vem com plugins para vários shells, mas não está ativado por padrão.

Primeiro, precisas de obter uma cópia do arquivo contrib/completion/git-completion.bash fora do código fonte Git. Copia-o para algum lugar útil, como o teu diretório pessoal, e adiciona isto ao .bashrc:

. ~/git-completion.bash

Quando isto for feito, muda o teu diretório para um repositório Git e digita:

$ git chec<tab>
  1. e Bash será completado automaticamente para git checkout. Isto funciona com todos os subcomandos do Git, parâmetros da linha de comando e controles remotos e nomes de referência quando apropriado.

Também é útil personalizar o teu prompt para mostrar informações sobre o repositório Git do diretório atual. Isto pode ser tão simples ou complexo quanto tu quiseres, mas geralmente existem algumas informações importantes que a maioria das pessoas quer, como o ramo atual e o status do diretório de trabalho. Para adicioná-los ao teu prompt, basta copiar o arquivo contrib/completion/git-prompt.sh do repositório de origem do Git para o diretório inicial, adiciona algo como este ao .bashrc:

. ~/git-prompt.sh
export GIT_PS1_SHOWDIRTYSTATE=1
export PS1='\w$(__git_ps1 " (%s)")\$ '

O \w' significa imprimir o diretório de trabalho atual, o `\$ imprime a parte $ do prompt e __git_ps1 " (%s)"`chama a função fornecida por `git-prompt.sh com um argumento de formatação. Agora, o teu prompt bash ficará assim quando estiver em algum lugar dentro de um projeto controlado por Git:

Customized `bash` prompt.
Figure 162. Customized bash prompt.

Ambos os scripts vêm com documentação útil; Dá uma olhadela no conteúdo de git-completion.bash e git-prompt.sh para obteres mais informações.